segunda-feira, 16 de setembro de 2013

O palco da vida é teu! Usa-o e aproveita-o!

As lágrimas percorrem um rosto de uma menina discreta, mas lágrimas de silêncio envolvidas de dor. A menina discreta ouve a sua música e as lágrimas aumentam alertando que a dor quer sair da sua mente e do seu coração de qualquer maneira. 
Uma dor invisível ao olhar do desconhecido, mas bastante conhecida dela. A menina cresceu!
Ontem era menina e hoje é mulher! 
A vida ensinou-lhe muita coisa: a lidar com a dor, a lidar com quem não gosta, a lidar com os problemas,  a acima de tudo lidar com ela mesma e o seu coração para que não saía disparado a qualquer momento. 
Ela até pode ter todos os defeitos mas também tem as suas qualidades, e dessas mesmas aproveitaram-se muito no passado, e hoje ela é uma mulher forte mas fria. Querida mas de "pé atrás". Criou o receio, o medo dentro dela: medo de falar o que sente e ser rejeitada, medo de falar e dizer o que pensa para não magoar ninguém. medo de quase tudo. 
De duas coisas ela não tem medo: dela mesma, e da escuridão. 
A escuridão para ela trás tudo: tudo o que ela queria e tudo o que teve, mas de forma imaginativa. 
A escuridão é um palco da vida, onde todos são as personagens mas só tu serás a personagem principal e isso ninguém te vai tirar por mais que queiram.
E é isso, hoje que quero vos dizer, ninguém pode ser igual a toda a gente, só tu és o/a dono/dona da tua vida, e só tu podes mandar na tua vida, fazer as tuas escolhas, mudares-te, só TU!
E olha, se chorares não tenhas vergonha! Se desistires, não tenhas vergonha de dizer, porque se guardares para ti, vai ser muito pior, e a dor que a menina do texto têm, vais ter muito pior, e isso eu não quero mesmo não te conhecendo, por isso, acima de tudo CUIDA DE TI! Faz como ela, ou parecido, utiliza o palco da vida, a escuridão, para gritares em silêncio, chorares em silêncio, e se acreditas em Deus fala com ele em silêncio! Depois dessa "terapia", ouve música, vais te sentir como se a dor tivesse saído, para tirar férias ou até mesmo morrido!
Se não gostares de ti, quem gostará? Sê tu próprio e não a pessoa que todos querem que sejas. Pensa nisso, pessoa que sofre em silêncio! 
Com amor, 
Jéssica Ribeiro.

9 comentários:

Lúcia disse...

muito bom Jéssica! já te sigo :)

Sarafaela disse...

realmente tens razão, e sabes eu gostava de conseguir ser como essa rapariga, mas também muito sinceramente acho que já não tenho forças para o fazer, acabaram :c

Sarafaela disse...

toda esta nostalgia está a eloquecer-me...
eu percebi que eras tu querida :)
Obrigada por seguires, fico feliz por teres gostado :)

Sarafaela disse...

vou eloquecer de novo, a serio isto cada vez mais se torna insuportável, cada vez que penso que acabou e que tudo está bem a nostalgia apodera-se de mim e volta tudo ao mesmo :c

Sarafaela disse...

só me apetece chorar e mandar tudo ao ar, só me apetece fugir

Desculpa querida, estou para aqui a chatear-te com as minhas coisas, desculpa

Sarafaela disse...

eu só gosto de algumas coisas do Inverno, mas sim por acaso já tinha saudades deste tipo de lanches quentinhos e saborosos :)
tenho sim querida, andas-te a ouvir as minhas coisas, tenho que te pedir desculpa por te ter estado a chatear e obrigada por me teres ouvido e dado apoio :)
sim querida eu vou adicionar :D

Anónimo disse...

O novo concurso da Blogosfera está aí!
Saiba tudo sobre "O Segredo dos Bloggers" em http://osegredodosblogggers.blogspot.pt/
Inscreva-se já!

Inês disse...

Texto lindo, cheio de sentimento. Vou seguir o blog :)

Inês disse...

É merecido esse reconhecimento. Obrigada por seguires o meu :)