quinta-feira, 27 de abril de 2017

Afundei...


Afundei no mar da vontade de querer e disse tudo o que queria. Tudo que sentia. É engraçado, custava-me tanto dizer o que sentia e sinto que hoje acho tão banal dize-lo. Estou cansada. Cansada de te ver com ela. Ela que devia ser eu, talvez. Esse beijo que devia ser meu, essa gargalhada que devia ser minha, esse olhar devia ser meu...
Cansei de ver tudo perfeito e guardar o que sinto. Fodasse, Disse mesmo, Disse enquanto o coração gritava.
Agora choro. Choro de alivio, choro por ter sido a pessoa mais teimosa do mundo e arredores e não ter arriscado.
Preciso tanto de mudar de vida, mudar de ares, mudar de mundo.
Aos poucos vou conseguir sair daqui, deste lugar que me mata apesar de não me atacar, que me sufoca sem me apertar o pescoço. Peço socorro mas são raras as pessoas que me compreendam verdadeiramente.
Orgulhosa estou por ter libertado o que eu tinha entalado à algum tempo na minha garganta.
Adoro-te! Desejo-te mas...
Cansaste-me! Desviaste-me! Mudaste.. de assunto como se nada fosse.
Só quero estar quieta no meu canto, se me tocarem eu morro.


With Love, 
Jéssica Mota

Sem comentários: